segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Professor defende transferência da CEASA para PIUM.

QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2017

OBRIGADO GOVERNADOR



OUTRAS CARTAS DE COTOVELO –10, 26/janeiro/2017
Por: Carlos Roberto de Miranda Gomes, veranista e escritor
        

Não creio que o Senhor Governador do Rio Grande do Norte, Doutor ROBINSON FARIA, tenha lido a Carta Aberta que escrevi no último dia 22 a propósito dos acontecimentos na Penitenciária de Segurança Máxima de Alcaçuz.
Apenas me servi da oportunidade para fazer um apelo e apresentar uma sugestão: “...relocar os apenados para uma obra a ser construída integralmente obediente às indicações modernas para esse tipo de Penitenciária, com muito mais possibilidade de lograr êxito em sua funcionalidade e trazendo economia para o Estado, aproveitando-se o que restou para a construção de uma Central de Abastecimento de produtos hortifrutigranjeiros, atendendo a dois fatores incontestáveis: o primeiro de que Alcaçuz sempre foi um lugar de cultura agrícola, desde o assentamento de japoneses e brasileiros nos anos 70; b) a atual Central de Abastecimento de Natal já não comporta o fluxo de comercialização e precisa de expansão, sendo Alcaçuz um local adequado para esse papel, sem desativação da CEASA, que ficaria como local de negócios e exposição de amostras da produção.”
Para a alegria de todos os que postulam a desativação de Alcaçuz, Sua Excelência fez declaração formal à população e à imprensa, de que até o final do ano realizará a vontade tão ansiada pelos moradores e veranistas do litoral do cone sul, certamente abrindo um grande leque de possibilidades de investimentos saudáveis e de real valor para a comunidade e progresso para os municípios que o compõe.
Parabéns Governador pela racional e objetiva decisão, inteiramente sustentável, que ficará registrada na história potiguar e na sua administração.
Seria de inegável conveniência que todas as entidades, instituições e pessoas interessadas fizessem pronunciamentos de igual teor e enviassem ao Governador como suporte à sua determinação, fortalecendo solução tão desejada por todos e, indiscutivelmente, uma das mais sérias realizações do Governo.
Vou fazer a provocação a todas elas para manter viva a chama da esperança no avanço do governo atual na questão da segurança pública.

CIA libera 13 milhões de documentos secretos que incluem relatos sobre óvnis e experiências psíquicas

BBC
  • 18 janeiro 2017

Símbolo da CIADireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionO arquivo da CIA agora pode ser analisado por qualquer um, e a qualquer hora

A CIA, a agência de inteligência dos Estados Unidos, liberou para o acesso público cerca de 13 milhões de documentos secretos.
Os documentos foram liberados na internet nesta quarta-feira depois de muita pressão de defensores das leis de liberdade de informação e de um processo contra a agência.
Entre os documentos estão comunicados internos, pesquisas, relatos de avistamentos de óvnis e até mesmo experiências psíquicas.
Trata-se de quase 800 mil arquivos, que totalizam 13 milhões de páginas - eles podem ser acessados aqui.
Entre os documentos estão registros de Henry Kissinger, secretário de Estado americano durante os mandatos dos presidentes Richard Nixon e Gerald Ford, além de centenas de milhares de páginas de análises de informações secretas e pesquisas científicas.

Stargate

Entre os registros considerados mais "exóticos" estão os documentos do chamado programa Stargate, que analisava poderes psíquicos e percepções extrassensoriais.
Nesses documentos estão incluídos os testes feitos para analisar as habilidades psíquicas de Uri Geller em 1973, quando ele já era famoso por apresentações demonstrando seus "poderes".

Os testes psíquicos de Uri GellerDireito de imagemCIA
Image captionNos documentos disponibilizados pela CIA estão detalhes dos resultados de testes realizados em Uri Geller, nos quais ele tentou copiar desenhos feitos por pesquisadores em outra sala

Os memorandos detalham como Geller conseguiu reproduzir em parte figuras que foram desenhadas por outras pessoas em uma sala separada de onde ele estava.
Ele reproduziu os desenhos com graus variáveis de precisão - em algumas vezes, replicando o que estava sendo criado por outras pessoas.
Isso levou os pesquisadores a escrever que Geller "demonstrou sua habilidade perceptiva paranormal de uma forma convincente e sem ambiguidade".
Os documentos também incluem uma série de relatos de avistamento de discos voadores e os recibos de compra de tinta invisível.

Acesso difícil

Boa parte das informações liberadas já podia ser acessada pelo público desde o meio da década de 1990, mas de uma forma muito difícil.
Os documentos só estavam disponíveis a partir de computadores localizados nos fundos de uma biblioteca nos Arquivos Nacionais, em Maryland. E a consulta só podia entre as 9h e as 16h30.

Representação de discos voadoresDireito de imagemSCIENCE PHOTO LIBRARY
Image captionRelatos de óvnis também estão inclusos nos documentos divulgados

O grupo sem fins lucrativos MuckRock, defensor da liberdade de informação, processou a CIA para obrigar o serviço secreto a disponibilizar a coleção de documentos online, um procedimento que demorou mais de dois anos.
Ao mesmo tempo, o jornalista Mike Best usou outra estratégia para pressionar a agência.
Por meio de crowdfunding ("vaquinha virtual"), Best conseguiu US$ 15 mil (mais de R$ 48 mil) para visitar o local, imprimir esses arquivos e então divulgá-los para o público, um por um.
Em sua página de crowdfunding, Best explica que o orçamento para o projeto foi relativamente pequeno porque a "CIA está reembolsando os Arquivos Nacionais pelo custo do papel e da tinta - a impressão dos documentos é de graça".
"Ao escanear e imprimir os arquivos às custas da CIA, consegui começar a torná-los disponíveis para o público e dar à agência um incentivo financeiro para simplesmente colocar o banco de dados online", escreveu o jornalista em um blog.

Notícias relacionadas

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Líderes decidem votar projetos de Segurança em caráter de urgência

Crédito da Foto: Eduardo Maia
Os líderes partidários da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte decidiram, na manhã desta terça-feira (24), durante reunião que contou com a presença de outros parlamentares, votar as matérias de Segurança Pública. O presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) liderou a articulação para que a tramitação seja feita em caráter de urgência com a concordância de todos os deputados.
“Diante da crise que estamos vivenciando no Rio Grande do Norte, os líderes da Assembleia, bem como a Mesa Diretora, decidiram por unanimidade votar hoje os projetos de interesse da Segurança Pública”, explica o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira de Souza.
Por iniciativa do Legislativo, uma proposta prevê a doação de até 50 viaturas policiais, no valor total de R$ 5 milhões, às Secretarias de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), e de Justiça e Cidadania (SEJUC), além da doação de 85 ambulâncias à Secretaria de Estado da Saúde Pública.
Além desses, os deputados estaduais avaliam ainda hoje o substitutivo ao Projeto de Lei Complementar nº 023/15, de iniciativa do Governo do Estado, encaminhado por intermédio do Ofício nº024/2017-GE, que dispõe sobre a convocação excepcional de servidores estaduais inativos, no âmbito da segurança pública, para a execução de atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. 
O Poder Legislativo também vai analisar projeto de lei de iniciativa do Governo do Estado, encaminhado por Mensagem nº 102/2016-GE, que altera a Lei Estadual nº 9.353, de 19 de agosto de 2010, que dispõe sobre a contratação temporária de professor substituto para atender necessidade excepcional de interesse público. 

Nota de falecimento de Dorian Gray Caldas

A cultura do Rio Grande do Norte sofre com a morte de Dorian Gray Caldas, uma perda irreparável. Sua morte foi anunciada agora há pouco. Aos 86 anos, ele foi vítima de um infarto agudo.

Dorian era um homem de diversas artes. Ele esculpia, trabalhava com cerâmica, fazia tapeçaria, era poeta, escritor, mas, sobretudo, desenhava e pintava.

Lamento profundamente a notícia e envio aos familiares e amigos de Dorian Gray o meu mais profundo pesar. O Brasil perde um dos seus grandes artistas.


Garibaldi Alves Filho

Deputados aprovam projetos e doação 
de 50 viaturas para a Segurança Pública

Crédito da Foto: Eduardo Maia
 
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte fará a doação de 50 viaturas às Secretarias de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), e de Justiça e Cidadania (SEJUC) e de mais 85 ambulâncias à Saúde Pública Estadual. A iniciativa foi aprovada à unanimidade, em sessão extraordinária nesta terça-feira (24). Os deputados ainda aprovaram a convocação excepcional de servidores estaduais inativos, no âmbito da segurança pública, a contratação temporária de professores substitutos e a formalização da Comissão Especial de Segurança para acompanhar as ações de combate ao crime.

"Os projetos aprovados são de extrema relevância e urgência para a população do Rio Grande do Norte. O Poder Legislativo está colaborando com o Estado de acordo com sua missão para levar mais tranquilidade e segurança à população. O objetivo é aumentar o número de viaturas nas ruas garantindo maior segurança a todos", explicou o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB), que liderou a articulação junto aos líderes partidários para que as matérias fossem aprovadas em caráter de urgência.

Durante a autoconvocação, os deputados votaram favoravelmente a proposta do Legislativo, que prevê a doação de 50 viaturas policiais na cifra de R$ 5 milhões. Os veículos serão adquiridos com recursos do Poder Legislativo.
Ainda por iniciativa do Legislativo Potiguar, foi aprovado o projeto que prevê a doação de 85 ambulâncias pela Assembleia ao Governo do Estado para reforçar a Saúde Pública.

Além desses, os deputados aprovam o Projeto de Lei Complementar nº 023/15, de iniciativa do Governo do Estado, encaminhado por intermédio do Ofício nº024/2017-GE, que dispõe sobre a convocação excepcional de servidores estaduais inativos, no âmbito da segurança pública, para a execução de atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

Durante a sessão desta terça, foi formalizada a Comissão Especial de Segurança Pública que vai atuar em ações efetivas no combate ao crime. Os deputados vão acompanhar e fiscalizar a aplicação dos investimentos feitos. A comissão de Segurança será composta por oito deputados: Larissa Rosado (PSB), Márcia Maia (PSDB), Vivaldo Costa (PROS), Hermano Morais (PMDB), Jacó Jácome (PSD), Kelps Lima (Solidariedade), Getúlio Rêgo (DEM) e Dison Lisboa (PSD).

Os deputados também aprovaram requerimentos de iniciativa do deputado Kelps Lima (Solidariedade), requerimento que convoca os secretários de Segurança Pública e Defesa Social, Justiça e Cidadania e o Comandante da Policia Militar para prestar esclarecimentos à Assembleia Legislativa sobre as ações de combate à crise no sistema prisional e ainda uma audiência pública para discutir o assunto no dia 6 de fevereiro, ás 9h30min.

A autoconvocação foi feita pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) nos termos do art. 42, §§ 6º, II e 7º da Constituição Estadual c/c os §§ 3º, "b" parte final, 4º e 5º do art. 2º, e art. 71, I do Regimento Interno e publicado no último sábado (21) no Diário Oficial do Estado.

Educação
Ainda na autoconvocação, o Poder Legislativo aprovou a Mensagem nº 102/2016-GE, que altera a Lei Estadual nº 9.353, de 19 de agosto de 2010, que dispõe sobre a contratação temporária de professor substituto para atender necessidade excepcional de interesse público. A proposta, na justificativa do Executivo, trata sobre a necessidade de professores de disciplinas do ensino profissionalizante para que o Estado coloque em operação, ainda em janeiro de 2017, Escolas e Centros de Educação Profissional através de convênio com o Governo Federal.
 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Jornalismo potiguar de luto com a morte do caicoense Orlando Caboré

O jornalismo potiguar está de luto, com a morte de Caboré, mais precisamente Caicó, onde nasceu Orlando Rangel Rodrigues há 71 anos. Irreverente ao extremo, Caboré iniciou sua carreira de jornalista ainda muito jovem e foi um dos pioneiros da Emissora de Educação Rural, inaugurada em Caicó no dia 1º de maio de 1963, anos depois ingressando no curso de jornalismo já como os primeiros alunos da UFRN, cuja Faculdade Eloy de Souza fora transferida (encampada) para o campus da federal

No jornalismo, atuou em jornais da capital, como a Tribuna do Norte e Diário de Natal e deixou sua marca de repórter na então Rádio Cabugi, ao lado de Agnelo Alves e outros nomes consagrados do jornalismo nos anos 1970/80. Nunca esqueceu sua terra Caicó, de onde publicou revistas e jornais, com maior ênfase no período da festa da padroeira  Sant’Ana.

Nos anos seguintes, o jornalista Caboré passou a escrever livros, foram nove publicações, “a maioria de causos e besteirol puro”, como ele afirmava, embora ressaltasse que “O Fogo da Pedreira”, lançado em 2001 (foto ao lado), e “A Síndrome da Rua Grande”, em 2010, transcendem aos demais. Aliás, o texto de apresentação de O Fogo da Pedreira foi deste blogueiro-jornalista que tive a honra de ser convidado para participar da publicação cujo prefácio é do escritor e historiador Pery Lamartine (já falecido).    

Na política, Orlando Rodrigues Caboré foi vereador em Caicó e na carreira era juiz classista aposentado do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte (TRT-RN), cargo que não existe mais no país.

Casado com Elisa Nóbrega, filha de João Cecílio da Nóbrega – João Baé (da fazenda Umari), teve quatro filhos: Reno, Fabió, Marielle e Thaise, e sete netos. Seus pais: Júlio Rodrigues Barbosa e Rosália Rangel.

VELÓRIO
O velório do jornalista Caboré está sendo no cemitério Morada da Paz, em Emaús, na grande Natal, e às 16h ocorrerá missa e em seguida o sepultamento. Ele faleceu na madrugada desta quarta-feira (18), na UTI do Hospital Promater, em Natal, onde estava internado vítima de hemorragia gástrica que evoluiu para outras complicações. Caboré era transplantado de rins e fazia hemodiálise há muitos anos. Há dois dias nas redes sociais fora divulgada sua morte, porém era grave seu estado de saúde.

Seu filho Fabió é casado com Eva, neta de meu tio Manoel Salviano de Araújo, do sítio Ourives.

Neste momento, rogo a Deus que o acolha na plenitude eterna e descanse em paz! Aos familiares, minha solidariedade e sentimentos de pesar.
Foto 1- reproduzida no lançamento
do livro O Fogo da Pedreira
foto 2- nos barracos em frente ao mercado público de Caicó
Foto 3- Editor Abimael, o autor e este blogueiro, 
no Solar Bela Vista, em Natal, na noite de autógrafos.

-Clique aqui e saiba sobre seu último livro: “A Síndrome da Rua Grande”.
- O fogo da Pedreira: a saga do ataque da polícia ao bando de Antônio Silvino em Caicó.    Editora Sebo Vermelho, 2001 Natal.
©2017 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter@AssessoRN