sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Ministro da Justiça sugere pacto nacional durante encontro do CONSESP. Secretária da Sesed do RN, Kalina Leite reforça o discurso do Ministro e cobra mais investimentos da União em Segurança



Foto: imprensa sesed/divulgação

Um por todos e todos por um! Essa foi a mensagem principal do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para aos 23 secretários estaduais de Segurança Pública e da Defesa Social presentes na 57ª reunião ordinária do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP), iniciada na manhã desta quinta-feira (26), em Brasília (DF). Durante o encontro com os gestores da Segurança, o Ministro da Justiça sugeriu um pacto nacional de combate à violência, com medidas concretas e discutidas por todos os estados, focada principalmente na redução dos crimes de homicídios.



Secretária Kalina Leite



A secretária estadual da Segurança Pública e da Defesa Social, Kalina Leite, achou importante a preocupação do Ministro José Eduardo Cardozo e reforçou o discurso de que o combate à criminalidade precisa ser enfrentado de forma conjunta por todos os entes federados (Municípios, Estados e União). A secretária ainda expôs sua preocupação quanto à necessidade da estruturação do Sistema Prisional como um todo e o aperfeiçoamento das legislações.



Eleição do novo presidente CONSESP



O secretário da Defesa Social de Minas Gerais, Bernardo Santana de Vasconcelos, foi eleito com 14 votos o novo presidente do CONSESP para o biênio 2015/2016. Ao todo participaram da reunião 23 secretários titulares, sendo destes 9 reconduzidos ao cargo. Apenas duas mulheres, Eugenia Nogueira do Rêgo Monteiro Villa, secretária interina do estado do Piauí e Kalina Leite Gonçalves, do Rio Grande do Norte, compõem o CONSESP. O próximo encontro do Colegiado ficou marcado para ocorrer no estado do Rio de Janeiro, no período de 14 a 17 de abril.



Assessoria de Comunmicação Sesed





--

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

25/02/2015 17h40- Atualizado em 26/02/2015 12h34

Decisão de juiz do Piauí manda tirar WhatsApp do ar em todo o Brasil

Aplicativo se negou a dar informações para a polícia, disse delegado geral.
O G1 procurou o WhatsApp, mas a empresa ainda não se pronunciou.

Do G1 PI
O Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí informou que o juiz Luis Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, determinou que empresas de telefonia suspendam temporariamente em todo o Brasil o acesso ao aplicativo de troca de mensagens instantâneas WhatsApp.
Em nota para a imprensa divulgada nesta quarta-feira (25), o Núcleo de Inteligência diz que o mandado judicial foi expedido em 11 de fevereiro, após a empresa se negar a dar informações para uma investigação policial.
Nota Whattsapp (Foto: Divulgação)Nota do Núcleo de Inteligência da Secretaria de
Segurança (Foto: Divulgação)
A informação também foi repassada pelo delegado geral do Piauí, Riedel Batista. "Existe um inquérito na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) e a delegada precisou de informações contidas no WhatsApp para embasar o caso, e o aplicativo se negou a dar. O juiz determinou que as informações fossem prestadas e mesmo assim o aplicativo se negou", disse.
O G1 procurou o WhatsApp, mas a empresa ainda não se pronunciou sobre a decisão judicial.

A nota do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança diz que os processos judiciais que originaram as decisões tiveram início em 2013, mas até o momento os responsáveis pelo WhatsApp não acataram as ordens judiciais.
A nota afirma também que o mandado judicial foi encaminhado para as operadoras de telefonia móvel para que seja cumprido. O documento foi assinado pelos delegados Alessandro Barreto Gonçalves, Éverton Ferreira Almeida e Daniel Pires Ferreira.
"A Polícia Civil não sabe de muita coisa, pois ela só deu encaminhamento ao mandado do juiz para os órgãos competentes. Não sabemos quando o aplicativo deverá deixar de funcionar e nem por quanto tempo", disse o delegado geral, Riedel Batista.
Delegada diz que desde 2013 WhatsApp não vem colaborando com as investigações (Foto: Fernando Brito/G1)Delegada Ana Kátia disse investigações ocorrem
desde 2013 (Foto: Fernando Brito/G1)
Notificação às telefonias
A delegada da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), Ana Kátia Esteves, disse à imprensa que todas as empresas de telefonias foram notificadas sobre a suspensão do serviço ainda no mês de fevereiro deste ano.
De acordo com ela, as empresas vêm descumprindo a ordem, e cabe ao Núcleo de Inteligência o acompanhamento para o cumprimento das decisões judiciais.
O G1 tentou contato com as empresas de telefonia, mas até o fechamento da matéria não obteve retorno.
"O procedimento de solicitação das informações junto ao WhatsApp vem desde 2013, quando o inquérito foi instaurado. A empresa não vem cumprindo as solicitações desde então, por isso, o juiz entrou com uma representação através da decisão judicial de suspensão do serviço no país."
Ainda segundo a delegada, se a decisão de tirar aplicativo do ar não for atendida, pode caracterizar-se crime de descumprimento de ordem judicial, mas "quem vai decidir é o juiz".
O juiz Luis Moura Correia, autor da decisão, afirmou que não poderia dar informações sobre o caso já que o despacho se refere a um processo que corre em segredo de Justiça.

Saudades de sr. Cachina.


DSC00880
Aos 89 anos, faleceu e foi sepultado na tarde de ontem,  25, o assuense sr. Aci Cachina, aposentado, morador de Candelária, vítima de enfermidade pulmonar. Ele era eletricista nas horas vagas, bom contador de histórias de Assu/RN e um bom pai que deixa saudades na família e no largo círculo de amigos em Candelária, onde residia há mais de 30 anos. Os nossos pêsames a viúva e familiares.

A baga é legal em Washington/EUA.

Maconha passa a ser legal na capital dos EUA

BBC Mundo
  • Há 6 horas
Compartilhar
Credito: Getty
Legalização da maconha em Washington DC causou atrito com Congresso
A capital americana, Washington-DC, se tornou nesta quinta-feira o mais recente lugar dos Estados Unidos onde a posse de pequenas quantidades de maconha é legalizada.
Desde a meia-noite (2h no horário de Brasília), usuários que consomem a droga em caráter privado já não enfrentam a ameaça de processo.
A mudança criou tensão entre o prefeito da cidade e o Congresso.
Washington-DC se junta aos Estados do Alasca, Colorado e Washington (na costa oeste) como os únicos lugares dos EUA que permitem o uso da droga para fins recreativos.
Moradores e visitantes com mais de 21 anos de idade podem portar até 56g decannabis e plantar algumas mudas em casa.
Porém, comprar e vender a droga continua a ser ilegal, assim como fumar em público.

Tensões políticas

Credito: Getty
Deputado Chaffetz é um dos que pressiona a prefeitura contra a legalização da droga
A chamada Iniciativa 71 foi aprovada por mais de 70% do eleitorado em referendo realizado junto com as eleições legislativas nacionais de novembro. Mas o voto reavivou as tensões entre as autoridades locais e do Congresso.
Washington DC - um distrito federal, não um Estado - precisa obter a aprovação do Congresso para implementar grande parte da sua legislação.
Em carta divulgada na terça-feira, dois membros do Congresso, entre eles o deputado Jason Chaffetz, republicano do Estado de Utah, alertaram a prefeita Muriel Bowser que ela estaria infringindo a lei nacional se fosse adiante com o plano.
Em declarações ao jornal Washington Post, Chaffetz afirmou que a prefeita poderia enfrentar "consequências muito graves", inclusive de prisão.
Credito: Getty
A prefeita de Washington DC Muriel Bowser rebateu as críticas do Congresso
Eles disseram que um projeto de lei do orçamento nacional aprovado em dezembro impede a legalização da maconha em Washington.
Os congressistas afirmaram que, se promulgasse as novas regras, Bowser estaria "agindo em sabida e intencional violação da lei".
"Nós discordamos sobre uma questão de direito. Há maneiras razoáveis para resolver isso sem que eles nos ameacem ou nós a eles", respondeu a prefeita.
Segundo ela, a legalização ainda é válida, já que foi aprovada pelos eleitores antes de o Congresso aprovar o projeto de lei orçamentária.
Embora qualquer processo criminal tenha de partir do Departamento de Justiça dos Estados Unidos - o órgão já se manifestou neutro em relação à legalização da maconha em outros Estados -, o Congresso poderia pressionar a prefeita segurando financiamentos destinados à cidade.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Falhas técnicas no inquérito policial podem provocar solturas de criminosos presos.

4/02/2015
Fonte:Tribuna doNorte
 Edilson Silva em PolicialRN

“Não dá para continuar enxugando gelo”, diz delegada da Deicor sobre soltura de quadrilhas que explodem bancos

Daniela-Filgueira
Delegada, Daniele Filgueira, da Deicor – (FOTO: Emanuel Amaral-Tribuna do Norte)
A Divisão Especial de Investigação e de Combate ao Crime Organizado (Deicor) tem conseguido prender integrantes de quadrilhas que atuam em roubos a caixas eletrônicos de bancos no Rio Grande do Norte, mas não demora muito para que os criminosos se encontrem novamente em liberdade e voltem a agir. A afirmação é da delegada adjunta da Deicor, Danielle Filgueira. Ela revela ainda que a maioria dos arrombamentos, com uso de explosivos ou maçarico, é praticada pelos mesmos bandidos.
São sempre os mesmos. Às vezes, tem um ou outro de fora. A maioria nós sabemos quem são”, diz a delegada, ressaltando que a polícia já prendeu vários desses criminosos – alguns, mais de uma vez -, mas eles são sempre soltos. “Há muito tempo a gente vem clamando para que o Judiciário e o Ministério Público façam sua parte. Não dá para continuar enxugando gelo”, reclama Danielle Filgueira, para quem o maior problema nesse trabalho não é a estrutura da polícia, mas, sim, a Justiça.
É uma prisão preventiva que não sai, uma interceptação telefônica que você pede, mas tem uma burocracia maior do mundo pra poder interceptar um criminoso desse, mesmo com ele totalmente identificado”. Danielle Filgueira cita o caso do arrombador de banco Victor Alexandro Siqueira Magalhães Barros, que só pela Deicor já foi preso cinco vezes, mas está em liberdade. Conhecido também pelos apelidos de Victor Bombado e Victor Playboy, ele responde a 11 ações criminais na Justiça do RN.
Segundo a delegada, Victor e outros seis homens foram presos no dia 1º de março de 2013, quando tentavam arrombar o terminal do Banco do Brasil da Prefeitura de Macaíba, mas nenhum deles continua preso. “Todos estão na rua”, fala Danielle Filgueira, acrescentando ainda que em janeiro de 2014 a Deicor voltou a prender Victor em flagrante, dessa vez em São José de Campestre, após ele e mais dois homens explodirem um caixa do BB na pequena cidade do Agreste  potiguar.
Pegamos ele com armas e dinheiro. Junto com Victor, prendemos Rogério Reinaldo da Silva, que também está solto. Na semana passada, ele passou aqui num corola branco, na maior pose, para pegar sua CNH, que estava apreendida. Perguntei: Já está solto? E ele respondeu: Estou”, narrou a delegada, sem conseguir esconder sua indignação.
Outro caso que revoltou Danielle Filgueira foi a fuga de dois procurados ladrões de banco do Pará – André Luiz de Assunção e Fredson dos Santos Figueiredo – que a Deicor havia prendido em flagrante  no mês de dezembro do ano passado. Segundo a delegada, há, espalhados pelo Brasil, mais de 12 processos contra a dupla. Somente no Espírito Santo, são seis mandados de prisão contra eles.
Nós os surpreendemos quando iam arrombar o terminal do Banco do Brasil do Vilarte, em Ponta Negra. Alertamos que o presídio para onde eles foram levados era inseguro e pedimos sua transferência, mas o Judiciário negou. No dia 1º de fevereiro deste ano, depois de eu ficar uma semana como uma louca pedindo ao juiz e ao promotor para transferi-los, os dois fugiram”, conta a delegada.

Vergonha na cara
“Mais difícil que explicar a corrupção de políticos, é explicar porque militantes e simpatizantes aceitam a corrupção" (Senador Cristovam Buarque)
(*) Rinaldo Barros
No patropi, o modelo de sociedade pautada por um Estado patrimonialista está em crise. Não apenas pela ação dos políticos larápios e dos empresários cooptados por eles. O nosso modelo sócio- político-eleitoral entrou em parafuso por falta de sustentação axiológica, pela falência dos valores. 
Pior: a crise vem de baixo, da grande massa das famílias. Isso ficou evidente em pesquisa recente efetuada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) - http://www.oecd.org/
Essa lamentável realidade tem sua origem no decadente “modelo” educacional que temos mantido há décadas, com a conivência de professores e familiares das crianças e adolescentes, supostamente, responsáveis pelo futuro da nação brasileira.
A crise vivida pelo ensino nos seus níveis primário e secundário se estende também às universidades. Antigas ilhas de excelência, como a Universidade de São Paulo (USP), têm assistido a cenas de vandalismo e de perturbação da ordem, em intermináveis greves de caráter político, com destruição do patrimônio, consumo de tóxicos e desrespeito à sociedade.
Tudo isso estendeu-se pelo Brasil afora e reforça a convicção de que o nosso país perdeu o rumo.
Mas as coisas não param por aí. É necessário, também, reformular as nossas instituições, a fim de que o Estado passe a servir à sociedade, e não continue a ser o balcão de negócios gerido por espertalhões que privatizaram o governo em benefício próprio.
Denise D'Aurea-Tardeli, no livro “Crise de valores ou valores em crise?”, Capítulo 3, pontua que se está vivendo uma “crise de valores” nas relações pelas alterações estruturais em que vínculos comunitários estão sendo substituídos para o mundo impessoal do mercado.
Estamos deixando de ser cidadãos para sermos apenas consumidores.
Portanto, mais do que nunca, há a necessidade que a escola, a família e a mídia atuem na formação ética e de personalidade das crianças e adolescentes, incentivando-os a manterem projetos solidários que tenham como principal perspectiva o trato com respeito, responsável e solidário nas suas relações interpessoais.
Ingenuamente, talvez, ainda acho que são necessárias reformas estruturais - no pensamento hegemônico - que alterem a cultura do ter para uma cultura do ser, a fim de que seja elevado o nível moral da sociedade.
É urgente o aprofundamento de um amplo debate nacional sobre a importância da escola e dos professores na educação lato sensu, no desenvolvimento e difusão de valores éticos.
Educar não é (repito, não é) apenas um processo de instrução, para ensinar/aprender gramática, aritmética, biologia, física, química, geografia e história; é sobretudo a construção de uma sociedade cidadã.
A partir das relações professor-aluno, livros didáticos, avaliações, atividades pedagógicas, cultura, esportes e inovações tecnológicas, a escola deve possuir compromisso com processos que estimulem a autonomia, respeito a si mesmo, trabalho em equipe, solidariedade aos demais e à Natureza; trabalhar pela Paz, Justiça, Honestidade e igualdade pluricultural; formar cidadãos, enfim.
Do ponto de vista político, urge colocar sobre o tapete soluções na reformulação das nossas relações políticas, que enveredaram por esse caminho de privatização (aparelhamento) do Estado por grupos organizados (em partidos e quadrilhas), como se o único objetivo da política fosse roubar e beneficiar amigos e apaniguados.
Em segundo lugar, a reforma política deve contemplar a punição exemplar daqueles que puseram as instituições do Estado a serviço de políticas populistas demagógicas (ou inescrupulosas) que terminaram esvaziando os cofres públicos, em detrimento da realização de investimentos indispensáveis ao desenvolvimento. O prejuízo que a atual elite no poder está causando ao Brasil é incalculável.
O PT e a presidente estão identificados com o atual cenário de deterioração econômica e escândalos de corrupção. Some-se a isso um nível de popularidade em baixa e; pra piorar, Dilma não controla a Câmara nem o Senado e, com o orçamento impositivo, perdeu também uma importante moeda de troca.
No dizer do professor Marcus Melo, é uma “tempestade perfeita”.
Termino lembrando a lei proposta pelo historiador Capistrano de Abreu: “Artigo 1º - Todo brasileiro deve ter vergonha na cara. Parágrafo único: Revogam-se as disposições em contrário”.
Pergunto eu: todos já se corromperam, ou ainda tem alguém com “vergonha na cara”?

(*) Rinaldo Barros – rb@opiniaopolitica.com
Prioridades no orçamento 2015 ajudam a UFRN a superar desafios

(Sirleide Pereira – Ascom-reitoria/UFRN)

“A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está trabalhando dentro da normalidade e o planejamento da futura execução orçamentária do exercício de 2015 está sendo avaliado”, esclareceu a reitora Ângela Maria Paiva Cruz sobre a restrição orçamentária estabelecida às universidades, por meio do Decreto n. 8.389/15, do governo federal.

Os compromissos financeiros da UFRN com fornecedores, prestadores de serviços e construtoras estão sendo cumpridos normalmente. Despesas liquidadas até os dias 25 ou 26 de cada mês têm os pagamentos liberados no dia 30 ou 31, respectivamente, conforme a Pró-reitoria de Administração (PROAD/UFRN).

Quanto aos exercícios anteriores, Ângela Paiva observa que a novidade é que “enquanto se aguarda a aprovação da Lei de Orçamento Anual (LOA) nesse início de 2015, a liberação dos tradicionais duodécimos (1/12) do orçamento de custeio, destinado à manutenção da instituição, estão sendo feitos por meio de parcelas de 1/18, ou seja, uma redução de aproximadamente 30% no duodécimo.

Já o tratamento diferenciado da Medida Provisória n. 667/2015, de 02 de janeiro deste ano, editada pela Presidenta Dilma, antecipou parte do orçamento de capital, destinado a investimentos, como obras. “Com a parcela do orçamento relativa a esse item, a UFRN celebrou, nesse período, novos contratos e adquiriu equipamentos e material permanente”, adianta o pró-reitor de Administração, João Batista.



Cenário

As regras vigentes para a execução orçamentária são precauções por parte do governo federal para absorver eventuais cortes orçamentários no âmbito do Congresso Nacional, mas os gestores da saúde e da educação esperam que não haja corte nos orçamentos dessas áreas.

Entretanto, dependendo da evolução da arrecadação do Tesouro Nacional, a LOA poderá contingenciá-los ou não. “Até a aprovação da LOA/2015, a liberação do orçamento de capital deve ocorrer conforme o planejado e apresentado ao Ministério da Educação (MEC) e ao Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG)”, espera a reitora.

Medidas

Enquanto aguarda a aprovação pelo Congresso Nacional, da Lei de Orçamento Anual (LOA) para 2015, a reitora da UFRN tomou algumas medidas. Ao invés do corte linear está se reunido, diariamente, com gestores da administração central, dirigentes de unidades acadêmicas (os centros acadêmicos), suplementares e descentralizadas, revendo o planejamento e estabelecendo prioridades. “Nosso objetivo é garantirmos, primeiro, o funcionamento da universidade, o cumprimento de nossos serviços com qualidade e evitarmos descontinuidade no desenvolvimento institucional”, justifica Ângela Paiva para os grupos de trabalho.

Outra saída, segundo Ângela Paiva, é o trabalho conjunto dos reitores, em âmbito nacional. “Por meio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), estamos trabalhando junto à esfera federal, no sentido de que não haja cortes no orçamento das instituições federais de ensino”.

Em documento, a Andifes expõe como acompanha a questão orçamentária das instituições federais de ensino. Veja o documento no link....., assim como a Medida Provisória n. 667/15, da Presidência da República do Brasil.
PROAE recepciona os novos alunos da UFRN
(Sirleide Pereira – Ascom-reitoria/UFRN)

Começa nessa terça-feira, 24, a recepção aos alunos novatos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Coordenada pela Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PROAE), a programação será aberta às 19h no CERES Caicó, pela pró-reitora Janeusa Trindade.
Conforme o calendário da PROAE, na quarta-feira, 25, a recepção acontecerá no Campus Santa Cruz, às 10h da manhã; na quinta-feira, 26, às 9h no auditório da reitoria, será a vez dos novatos do campus central, em Natal, e na sexta-feira, 27, no Campus Macaíba.

O acolhimento aos novos alunos da UFRN será retomado no dia 3 de março, à noite, no Campus Currais Novos. 
UFRN rever prioridades para não prejudicar o desenvolvimento institucional

 (Sirleide Pereira – Ascom-reitoria/UFRN)

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) continua cumprindo os compromissos assumidos, como obras contratadas e demais contratos de serviços, como luz, água e outros. “No momento seguimos trabalhando dentro da normalidade”, informou a reitora Ângela Maria Paiva Cruz na tarde dessa segunda-feira, 23, ao ser abordada pela imprensa potiguar, sobre a restrição orçamentária das universidades, conforme o Decreto n. 8.389/15, do governo federal.

Ângela Paiva lembrou que a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) ainda não foi aprovada pelo congresso, mas o MEC já recebeu um crédito extraordinário de 74 bilhões para investimento em obras, e que a UFRN cerca de 30% do solicitado para custeio.

Mediante a pendência da aprovação do orçamento 2015, a orientação interna da reitora é que “ao invés de se fazer um corte linear, a administração central reveja, junto com dirigentes de unidades acadêmicas (os centros acadêmicos), suplementares e descentralizadas o que está planejado, estabelecendo as ações prioritárias, de forma que o desenvolvimento institucional não seja afetado”.

A reitora disse, ainda, “que por meio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), os reitores estão trabalhando junto à esfera federal, para que não haja cortes no orçamento das instituições”.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

IES se juntam ao governo do RN para erradicar analfabetismo no estado


(Sirleide Pereira – Ascom-reitora/UFRN)
Fotos: Cícero Oliveira

No dia 30 de março, as instituições públicas de ensino superior do Rio Grande do Norte (IES) vão definir como participar do Programa Brasil Alfabetizado, para erradicar o analfabetismo potiguar.

Agendado em reunião realizada ao meio dia dessa sexta-feira, 20, na Secretária Estadual de Educação (SEC/RN), entre o secretário Francisco das Chagas Fernandes, reitores, dirigentes e assessores educacionais, esse fórum vai envolver, também, outros agentes do setor educacional norte-rio-grandense, como as prefeituras municipais.

A intenção da SEC/RN é engajar setores da educação nesse programa, “prioritário para o governo do estado”, segundo o secretário. Ao citar o propósito de zerar o analfabetismo potiguar, Chagas Fernandes ouviu a receptividade dos interlocutores.  

A reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, por exemplo, expos a adesão da UFRN às políticas públicas que visem aperfeiçoar a qualidade do ensino em oferta. Isso implica, reiterou Ângela Paiva, “que melhoremos a qualidade da gestão acadêmica e financeira dos projetos que desenvolvemos atualmente. Devemos nos envolver, sim, de forma arrojada na erradicação dessa mácula que ainda afeta o cidadão potiguar. Temos responsabilidade sobre isso”, completou.   

Ao fazerem coro a esse posicionamento, os demais reitores e dirigentes da educação, como Pedro Fernandes, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), declararam: “Esse diálogo tem de ser obrigação das nossas instituições".









4 anexos — Examinar e baixar todos os anexos Exibir todas as imagens
Secretaria Educação_20Fev15_Cícero Oliveira BR1.jpg
675K Visualizar Examinar e baixar
Secretaria Educação_20Fev15_Cícero Oliveira BR8.jpg
680K Visualizar Examinar e baixar
Secretaria Educação_20Fev15_Cícero Oliveira BR4.jpg
772K Visualizar Examinar e baixar
20 - 2 IES do RN se juntam ao governo para erradicar analfabetismo no estado.doc
Nova fiscalização eletrônica passa a gerar multas dia 15 de março

Foto: Alex Regis/TN
O novo sistema de fiscalização eletrônica de Natal conta com três tipos de equipamentos: lombadas eletrônicas, radares e fotossensores também com radares em cruzamentos que possuem semáforo. O sistema passou por adaptações em novembro, mas entra em pleno funcionamento no próximo dia 15 de março, quando os motoristas que ultrapassarem os 60 quilômetros por hora nos cruzamentos passarão a ser multados. Outras infrações já são notificadas.

CONFIRA LOCAIS DE TRÂNSITO:

Fiscalização eletrônica

26 pontos são monitorados em Natal, sendo nove em cruzamentos

Radares (Velocidade máxima de 50 Km/h)
<Av. Jaguarari, Candelária – entre a rua Vinte e Três e Izabel Oliveira, sentido bairro;
<Av. Jaguarari, Candelária, em frente ao Cond. Green Village, sentido Centro;
<Av. Bernardo Vieira, após a Rua dos Tororós – Alecrim sentido região Norte;
<Av. Bernardo Vieira, após a Rua Brandão – Lagoa Nova – Sentido Lagoa Seca;
<Ponte Newton Navarro – Sentido Praia do Forte;
<Ponte Newton Navarro – Sentido Praia da Redinha;
<Av. Felizardo Moura, em frente ao manguezal, Bairro Nordeste - sentido Praia do Forte;
<Av. Felizardo Moura, imediações da Rua Boa Vista, bairro Nordeste – Sentido região Norte;
<Av. Romualdo Galvão, entrada do túnel de acesso a Av. Lima e Silva.

Lombadas Eletrônicas (Velocidade máxima de 50 Km/h e parada na faixa de pedestres)

<Av. Prudente de Morais, próximo a Rua Sete de Setembro – Candelária, sentido Centro;
<Av. Ayrton Senna, Neópolis, altura do Colégio Itaece, sentido Parnamirim;
<Av. Mário Negócio, Quintas, no sentido bairro Nordeste;
<Av. Prudente de Morais, entre as ruas Júlio Gomes Moreira e Dr. Jose Bezerra, sentido Barro Vermelho - Lagoa Seca;
<Av. Prudente de Morais, próximo a Rua Alm. Nelson Fernandes, sentido Petrópolis;
<Av. Hermes da Fonseca, em frente ao Hospital de Guarnição de Natal, sentido Petrópolis;
<Av. Itapetinga, Potengi, em frente ao imóvel de número 1240, sentido Doutor João Medeiros Filho;
<Av. Itapetinga, Potengi, em frente à 12ª DP, sentido Lagoa Azul.

Radares nos cruzamentos (Corte de semáforo vermelho, parada na faixa de pedestre e velocidade limite de 60Km/h):

Av. Amintas Barros x Rua Jaguarari;
Av. Miguel Castro x Rua Jaguarari;
Av. Salgado Filho x Av. Antônio Basílio;
Av. Coronel Estevam x Rua Brasília;
Av. Amaro Barreto x Fonseca e Silva;
Av. Bernardo Vieira x Rua dos Pegas;
Av. Prud. de Morais x Av. Bernardo Vieira;
Av. Salgado Filho x Av. Bernardo Vieira;
Av. Hermes da Fonseca x Av. Alexandrino de Alencar.

 


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN.com em 2/20/2015 10:09:00 AM

Amanhã, sábado, tem

Grupo de Oração

Grupo de Oração Israel, da Renovação Carismática Católica(RCC), da Paróquia de Candelária
O Grupo de Oração Israel, da Renovação Carismática Católica(RCC), da Paróquia de Candelária, promove as reuniões de oração todos os sábados, das 16:00 às 18:00, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária. O Grupo de Oração Israel é aberto a participação de toda a comunidade e a programação consta de animação, louvor, oração e pregação da Palavra de Deus.

Local do evento (Av. Mal. Rondon, Nº 1859 - Bairro Candelária - Natal - RN
Fonte: paróquia de Candelária.
Arquidiocese de Natal apresenta CF 2015 para imprensa potiguar na terça-feira (24/02). O lançamento oficial será dia 1º de março.
 
A Arquidiocese de Natal vai apresentar à imprensa potiguar, na próxima terça-feira (24), a Campanha da Fraternidade 2015, que este ano tem como tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade”. A atividade será realizada no salão de eventos do Centro Pastoral Pio X, no subsolo da Catedral Metropolitana, a partir das  9 horas. Na oportunidade, serão apresentadas as ações que serão desenvolvidas em nível de Arquidiocese, além dos objetivos e a proposta geral da CF para 2015.
 
Participarão do evento, o coordenador arquidiocesano de Campanhas, o padre João Nascimento, e o arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha.
Em nível de Arquidiocese de Natal, o lançamento oficial será realizado no dia 01 de março, às 9h, na Escola Érico Veríssimo, no bairro de Felipe Camarão, com celebração eucarística, presidida por Dom Jaime.
 
Igreja e sociedade
 
O tema da Campanha da Fraternidade deste ano tem como objetivo, principal, o aprofundamento do diálogo e a colaboração entre a Igreja e sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II, como serviço ao povo brasileiro. Segundo o texto-base da CF, os objetivos da campanha são os de despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum.
 
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Natal

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

19 – 2 Reitora busca apoio de parlamentar para projetos da UFRN
 (Sirleide Pereira – Ascom-reitoria/UFRN)

Ao receber o deputado federal, Rogério Marinho (PSDB/RN), na tarde dessa quinta-feira, 19, a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, ouviu o compromisso do parlamentar para lutar por recursos para a execução da infovia Giga Natal, equipamentos para o anexo do Instituto de Medicina Tropical (IMT/UFRN) ao Hospital Gizelda Triqueiro e para a expansão da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC).
Esses são alguns dos projetos pelos quais a UFRN tenta viabilizar, a partir de 2015, via recursos de emendas da bancada federal potiguar. “São projetos essenciais para a saúde, educação, segurança e desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, defendeu a reitora. “Isso nos interessa”, assegurou Rogério Marinho. “Somos parceiros da UFRN e estamos nesse encontro, para fortalecermos essa parceria”, completou o deputado federal, ao final do encontro.
O encontro ocorreu no gabinete da reitora, nas presenças de pró-reitores, assessores e do diretor do Centro de Tecnologia (CT), Daniel Dantas.
 


19 – 2 Reitora da UFRN recebe deputado federal e se reúne com governador do RN
(Sirleide Pereira – Ascom-reitoria/UFRN)
A reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, recebe logo mais, às 15h30 dessa quinta-feira, 19, em seu gabinete na reitoria, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB/RN), ocasião em que os dois vão tratar de assuntos de interesse da universidade.

Na final da tarde, a reitora, assessores e pesquisadores entregarão ao governador do RN, Robinson Faria, um documento ratificando as parcerias que a UFRN mantém com o governo do estado e propondo sugestões de novas parcerias. Temas como FAPERN, qualificação dos educadores da Secretaria estadual de Educação (SEC/RN), mobilidade urbana, riquezas minerais, manancial aquático, entre outros, constam desse documento. A intenção da gestão central da UFRN e dos pesquisadores, segundo Ângela Paiva, é continuar contribuindo, por meio da pesquisa, da formação profissional e da extensão, para subsidiar políticas públicas que favorecem o desenvolvimento do RN. 

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

UFRN fora do ar.

Curta - Sistemas saem do ar

(Sirleide Pereira – ASCOM-Reitoria/UFRN

A diretoria de Sistemas da Superintendência de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (SIINFO/UFRN) informa que os sistemas integrados, como SIGAA, SIPAC e SIGRH não estarão disponíveis a partir das 19h dessa sexta-feira, 13. O motivo é o trabalho de migração de dados para o Datacenter, um novo servidor desenvolvido para UFRN. A previsão é que os sistemas voltem a operar normalmente após 24 horas de paralização.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

UFRN socializa com a UFPB como contrata serviços permissionários

(Sirleide Pereira – ASCOM-reitoria/UFRN)

A reitora em exercício da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes, recebeu na manhã desta quinta-feira, 12, a gestora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Margarete Diniz.
Acompanhada por uma comitiva, a reitora paraibana veio conhecer as experiências administrativas referentes à licitação pública voltada para contratos de serviços essenciais ao funcionamento de uma instituição universitária, como lanchonetes, livrarias, farmácias, agências bancárias, correios, copiadoras e outros.

Após recepção de boas vindas, os visitantes paraibanos acompanharam na sala dos colegiados da reitoria da UFRN, a apresentação do pró-reitor de Administração, João Batista e os dirigentes de Material e Patrimônio (DMP), de Execução Orçamentária (DEO), de Gerenciamento de Infraestrutura (DGO) e de Segurança Patrimonial (DSP), sobre os procedimentos técnicos para a contratação dos serviços permissionários.

Satisfeita, a reitora paraibana, Margaret Diniz, reforçou que as parcerias entre as duas instituições, no quesito gestão universitária, tem ajudado ambas instituições a avançarem na gestão, possibilitando ganho de tempo e redução de custos operacionais.



Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR3.jpg
723K 
Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR5.jpg
991K 
Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR4.jpg
786K
Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR3.jpg
Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR2.jpg
893K 
Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR1.jpg
938K 
Reitora UFPB_12Fev15_Cïcero Oliveira BR6.jpg
1099K