segunda-feira, 30 de maio de 2011

Eleição com chapa única.

Gildomar Dias, presidente da comissão eleitoral, disse agora que Victor Vale foi a única pessoa que registrou chapa para concorrer ao pleito para o dia 19 de junho, domingo.
Victor, portanto, quer continuar dirigindo o Conselho de Moradores de Candelária por mais dois anos. Sinal que gostou do cargo. Na verdade, apesar dos pesares, das falhas operacionais da sua administração, ele foi o responsável pela salvação do patrimônio do Conacan, através de ação judicial.

domingo, 15 de maio de 2011

Foco de dengue em prédio abandonado!

Enquanto a cidade sofre com a epidemia de dengue, viroses e gripes, numa construção parada, na rua Freire Henrique de Coimbra, perto da praça dos Eucaliptos, há um grande e antigo foco de dengue em Candelária. A denúncia foi feita por um morador de Candelária (foto), na manhã de hoje, no Conacan, durante a reunião para tratar da prestação de contas da diretoria. O cidadão disse que descobriu 0 fogo numa poça d'água existente no meio de uma lage do edifício abandonado, mostrou ao presidente do Conacan e sugeriu que a Prefeitura fizesse um furo no centro da lage para escoar água empoçada. A sugestão foi enviada ao órgão competente da Prefeitura, por ofício. Na minha opinião, se uma comissão de emergência de moradores fosse à Secretaria Municipal de Saúde seria mais rápido do que uma solicitação por ofício.

19 de junho haverá eleição no CONACAN.

No maior conjunto habitacional do Rio Grande do Norte, o Conacan, haverá eleição no domingo, 19 de junho próximo, para escolha da nova diretoria da entidade, atualmente presidida por Victor Vale, que pretende se reeleger. A escolha da comissão eleitoral foi feita no final da assembléia encerrada às 12h de hoje, com a presença de 63 pessoas. No pleito do dia 19 de junho, tendo em vista que o cadastramento foi considerado encerrado hoje, 15.05, somente terão direito a voto 1.314 cadastrados. A decisão da assembléia pelo término do cadastramento partiu do pressuposto de que houve divulgação e tempo suficientes e os que não se cadastraram não o fizeram por falta de interesse. Há quem diga que isso vai gerar insatisfação e revolta por parte dos comodistas. Vamos aguardar. Realmente, dois meses foram suficientes. Quem não se cadastrou, pode ter perdido os seus direitos de votar, mas não de se beneficiar dos serviços que o CONACAN oferece.
O "comissário" Gil foi escolhido para presidir a comissão eleitoral. O prazo de registro de chapas é de 16 a 26 de maio, acrescido de mais 24 horas para apresentação de impugnação de candidaturas.
A eleição ocorrerá das 8 às 17 horas. na sede do CONACAN.
Prestação de contas
Victor Vale apresentou contas do seus dois anos de mandato. A documentação está disponível na secretaria (3206.2169). Quem quiser uma cópia, pode levar um CD ou pendraive e copiar todos os arquivos. Victor disse que não sai rico da presidência e que conhece os boatos de que teria comprado
carro e casa, não procedendo as fofocas nesse sentido.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Condomínio Àguas da Serra.

Estamos sabendo que há um clima de revolta entre condôminos Àguas da Serra, localizado em Bananeiras/PB. Motivo: aumento de mais 100% na taxa de manutenção que era de R$ 85,00. Agora será de 180,00, a partir de hoje. Em Natal, inclusive em Candelária, há dezenas de condôminos. 60% do associados do Àguas da Serra procede do Rio Grande do Norte, mas a grita é grande em João Pessoa porque não foram convidados para a reunião dia 16 de abril passado. O pessoal acha que a decisão do professor Alírio Trindade Leite foi ilegal, discricionária, entre outros epítetos.

Eleição no CONACAN.

Júnior Bizunga, fotógrafo e cinegrafista, conhecido em Candelária pelas suas preocupações com temas culturais, é o mais novo candidato a presidente do CONACAN. Ele já está em campanha, conforme declarou na manhã de hoje.
Na manhã de domingo, dia 15, haverá assembléia para apreciar as contas da atual diretoria. Eu disse atual diretoria porque ninguém viu , ninguém sabe o paradeiro dos documentos contábeis das duas últimas (ou três?)  diretorias anteriores do Conselho de Moradores de Candelária.
Será que haverá quorum domingo?

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Insegurança continua (2).

Apesar dos esforços, o clima de insegurança continua na cidade. O atual secretário de segurança e defesa social já está inovando no combate à criminalidade, mas ainda existem lacunas a serem preenchidas no setor. Ao que nos parece, não estão faltando viaturas e motocicletas para a vigilância das ruas e avenidas das zona sul, leste, oeste e norte. Se você sair de Candelária, em qualquer hora do dia, observará que há viaturas se deslocando nas principais avenidas e com as sinaleiras ligadas, em todos os sentidos - cruzando, trafegando em retas, fazendo curvas, etc. Está muito parecido com a polícia das cidades do Estados Unidos! Não é? Sai de Candelária e vá para Cidade Alta. Você verá umas 8 viaturas no percurso, homens e mulheres armados, em carros e motos. È a PM vigilante. Sim, e tem mais as viaturas da Polícia Civil. Aí o contingente aumenta. Agora, quando chega a noite, a coisa fica diferente. Confiram.
Por exemplo, até agora, as confusões noturnas em Candelária estão acontecendo nas imediações da Avenida da Integração, Raposo Câmara, Princesa Leopoldina e Prudente de Morais. Motivo: os frequentadores de bares e restaurantes da área estão tomando os espaços que eram livres e hoje são ocupados pelos carros e camionetas de pessoas de várias camadas sociais. Essas pessoas vão se divertir e são vítimas de assaltos, de ladrões de equipamentos de som, de drogados desocupados, essa vagabundagem do "lumpem". Que tal a polícia civil dá umas investidas na área? Uma campanazinhas, a partir das 20 horas? Uma conversinha com os moradores das casas das ruas próximas, um papinho para colher informações, seria uma boa sugestão. Dá uma circulada no interior dos bares que estão sendo alvo de atos de violência, na pracinha que fica no final da rua Raposo Câmara com a Av. da Integração. Tem trabalho para a polícia e para a SEMOB. Quem for lá, verá.

domingo, 1 de maio de 2011

Qual o valor dos títulos do ABC Futebol Clube?

Muito se tem perguntado sobre os títulos patrimoniais do ABC F. Clube, vendidos em 1988. Extraoficialmente, soubemos que o sr. Paiva Torres, empresário de destaque na província potengina, foi quem encabeçou o movimento pró-venda dos papéis que dariam direito aos compradores a co-propriedade do patrimônio so ABC. Era o que se dizia na época. Houve muita publicidade. A renda dos títulos era para ajudar as finanças do "mais querido". Prometiam que a Vila Olimpica seria uma realidade para os abecedistas usufruirem do bar, restaurante, piscinas e outros quetais com as suas famílias.
Decorridos 23 anos, os títulos patrimoniais do ABC não valem nada, não dá direito ao seu proprietário tomar um cafézinho de graça. Abatimento nos ingressos? Nem pensar. Mas seria bom que um dos seus responsáveis Paiva Torres, o dinâmico, o inteligente e capaz empreendedor, fosse convidado a falar sobre o que foi prometido aos compradores dos titulos de sócios patrimoniais do clube, cuja sede administrativa ficava na Av. Rio Branco, 786, Centro, Natal/RN. Havia até título de sócio patrimonial série Bronze, no valor de Cz$ 12.000,00. Os bancos Bandern e Itaú eram os credenciados para receberem os pagamentos das parcelas. E o que foi feito do dinheiro arrecadado? Era só mesmo para construir a Vila Olímpica e um tchau para os adquirentes? Com a palavra o atual vice-presidente de publicidade do ABC Futebol Clube.